Peça produzida nos EUA tem ouro e brilhantes e terá posse definitiva

Os paulistas Felipe Giaffone e Roberval Andrade, únicos ainda na disputa do título de campeão das copas da Copa Truck, ganharam um incentivo a mais na batalha particular que travarão domingo em Interlagos no encerramento do primeiro ano da categoria. O campeão na soma dos pontos nos três torneios regionais de 2017 – Centro-Oeste, Nordeste e Sul/Sudeste – ganhará um anel de ouro 18 kg com seis diamantes.

O conceito e a produção foram desenvolvidos por Sandro Soares, brasileiro que há mais de 20 anos trabalha em Nova Iorque para uma empresa especializada na joalheria. “Desenvolvemos peças para diversas entidades esportivas. Grandes associações, como a NBA, Nascar e IndyCar, já costumam premiar os seus campeões com anel comemorativo”, explicou o cravejador, que tem sua base na Rua 47, a meca do ramo em Manhatan.

Soares disse que a sugestão para que a Copa Truck oferecesse algo na mesma linha foi do piloto Beto Monteiro, campeão da Copa Centro-Oeste. “Ele teve a ideia, baseado no que viu nos Estados Unidos, e ela foi imediatamente acatada pelos organizadores.” O anel, que também leva ônix e madrepérola em sua composição, apresenta um caminhão sobre um fundo quadriculado em preto e branco, além de três diamantes em cada lateral. “O processo todo leva cerca de um mês, mas para que chegasse a São Paulo a tempo da decisão tive de acelerar e fazer tudo em três semanas”, disse.

Um anel do mesmo modelo custaria em torno de quatro mil dólares (cerca de R$ 12.500,00) no mercado norte-americano, mas Soares observa que o seu valor histórico é inestimável. “Não há preço para uma peça desenhada, produzida e conquistada pelo campeão de uma categoria como a Copa Truck”, concluiu. Giaffone e Roberval, com toda certeza, sabem disso muito bem e não medirão esforços para colocá-lo no dedo na tarde de domingo.