GG faz largada avassaladora, mas simples haste o deixa na mão

Se, em Cascavel, Alex GG Fabiano deu show ao correr as últimas duas voltas da corrida 2 com um enorme vazamento de olho, em Guaporé foi a vez de o piloto da Mercedes competir (e completar as corridas) com uma haste de barra de torção quebrada.

“Tinha certeza que chegaria entre os quatro na corrida!”

A quebra pode ter frustrado o popular piloto paulista, mas a largada feita por ele na segunda partida da prova inicial foi de encher os olhos: ele passou nada menos que cinco caminhões antes da primeira curva. E tudo ia bem até o momento da quebra, quando ele era o oitavo e rumava à pole da segunda corrida.

“O final de semana começou bem. No primeiro treino a gente resolveu poupar o nosso equipamento, depois acertamos o caminhão para o Qualy no terceiro treino. Por um erro do bandeira, acabamos passando por uma bandeira vermelha junto com outros pilotos e, com isso, largamos de penúltimo”, comenta GG.

“São coisas de corrida, bola pra frente.”

“Na primeira largada bem, subimos três posições, mas veio a bandeira vermelha. Na segunda foram cinco! O caminhão estava muito bem mais faltando seis minutos, quando estava em oitavo pensando na pole, quebrou a haste da barra de torção”, destaca o piloto da Mercedes.

“Quando tivemos a quebra eu fui pra grama na Curva do Radiador e acabou a corrida ali. A gente até tinha achado que era amortecedor, fui para o box mexer, endurecemos e fiz a segunda corrida achando que era isso, mas depois vimos que era a haste”, descreve.

“O final de semana começou bem. Pena a quebra.”

“Não fosse isso teria sido bem legar largar na pole e tinha certeza que chegaria entre os quatro na corrida. Mas e o ‘se’ não faz parte do jogo. Bola pra frente!”, completa GG, que terá uma nova chance de pleitear o pódio no dia 27 de maio, em Interlagos, quando se inicia a Copa Sudeste.

Veja abaixo os melhores momentos da etapa de Guaporé: