As novas cores do Mercedes-Benz recebidas após a pancada na última etapa, no Uruguai, parecem terem dado sorte a Wellington Cirino. Agora com um caminhão branco e dourado, o piloto paranaense dominou as duas sessões de treinos livres em Cascavel, palco da etapa deste fim de semana.

Apesar da liderança com a marca de 1min19s456, Cirino viu um grid bastante equilibrado nesta sexta-feira, com menos de meio segundo separando os seis primeiros – Beto Monteiro, André Marques, Paulo Salustiano, Renato Martins e Roberval Andrade, nesta ordem. “Todas as mudanças que pensamos no treino extra de ontem foram aplicadas com sucesso hoje e estou muito feliz”, comenta Cirino.

Já Beto Monteiro celebrou a segunda posição por um motivo bem peculiar. “Como ganhei a última etapa, eu corro com um limitador de potência por conta do regulamento e esta é uma pista onde o motor faz diferença. Por isso fiquei bastante contente com esta segunda posição na tabela”, comentou o piloto pernambucano da Volkswagen.

A terceira posição também foi bastante comemorada por André Marques, que, há um mês, fraturou o braço esquerdo em três partes no acidente da largada da segunda corrida no Uruguai: “Não senti dores e estou bem contente em voltar. Era a coisa que eu mais queria. Nem cogitei a ideia de ficar de fora e estou feliz que deu certo.”

Outro destaque foi a estreia de Guilherme Salas na sétima posição em seu primeiro contato com um caminhão que estava há algum tempo parado. “Dizer que é diferente não seria o correto, pois o caminhão é muito diferente do que estou acostumado. Ele tem um estilo próprio e estou me adaptando bem”, resume Salas, que ficou duas posições à frente de outro jovem talento do grid, Gabriel Robe – entre os dois ficou o multicampeão Felipe Giaffone, enquanto Débora Rodrigues fechou o “top 10”.

Porém, o grande nome da sexta-feira foi Pedro Muffato. Aos 79 anos, o lendário piloto cascavelense passou o dia desenferrujando não só ele quanto seu caminhão Scania e pegou leve na pista, ficando em 21º, à frente do estreante Juca Nala, campeão de arrancada de caminhões que decidiu se aventurar dentro da pista.

Neste sábado, a Copa Truck disputa mais um treino livre, às 8h50, antes da tomada de tempos, que acontece às 12h30 com transmissão ao vivo nas redes sociais da categoria e da CATVE, que exibirá a sessão ao vivo também na TV aberta local. Confira abaixo os tempos desta sexta-feira:

1. Wellington Cirino (Mercedes-Benz), 1min19s456
2. Beto Monteiro (Volkswagen), 1min19s561
3. André Marques (Mercedes-Benz), 1min19s607
4. Paulo Salustiano (Volkswagen), 1min19s614
5. Renato Martins (Volkswagen), 1min19s927
6. Roberval Andrade (Mercedes-Benz), 1min19s937
7. Guilherme Salas (Mercedes-Benz), 1min20s476
8. Felipe Giaffone (Iveco), 1min20s617
9. Gabriel Robe (Mercedes-Benz), 1min20s718
10. Debora Rodrigues (Mercedes-Benz), 1min20s732
11. Clodoaldo Monteiro (MAN), 1min21s012
12. Regis Boessio (Volvo), 1min21s061
13. Pedro Paulo Fernandes (Mercedes-Benz), 1min21s184
14. Luiz Lopes (Iveco), 1min22s141
15. Jaidson Zini (Scania), 1min22s204
16. Adalberto Jardim (Ford), 1min22s686
17. Luiz Carlos Zapelini (MAN), 1min22s793
18. José Augusto Dias (Volkswagen), 1min23s165
19. Djalma Pivetta (Iveco), 1min23s449
20. Danilo Alamini (Iveco), 1min23s633
21. Pedro Muffato (Scania), 1min24s300
22. Juca Bala (Ford), 1min45s667
23. Fabio Fogaça (Ford), sem tempo
24. Djalma Fogaça (Ford), sem tempo