O dia de definição do grid da Copa Truck contou com todos os elementos de um grande thriller de cinema: emoção, velocidade, polêmicas e tensão. Por conta de um problema no sistema de aferição de emissão de fumaça, a classificação, marcada para o fim da manhã, foi acontecer só no fim da tarde e viu Paulo Salustiano marcar o melhor tempo e ficar.

O imprevisto com o sistema de aferição fez com que fosse realizado um treino extra para recalibragem dos sensores, que funcionaram a todo vapor na classificação e pegou muita gente de surpresa, como Felipe Giaffone – que luta pelo título contra André Marques e Wellington Cirino – e outros sete pilotos pegos pelo sensor (Roberval Andrade, que havia sido o mais rápido, Beto Monteiro, Danilo Dirani, Fábio Fogaça, Luiz Lopes, Evandro Camargo e Djalma Pivetta).

Mas não foi só Giaffone que viveu um drama: André Marques quase viu sua vida ser completamente complicada quando a turbina de seu caminhão quebrou logo na primeira volta. Em tempo recorde, a equipe AM Motorsport realizou a troca e ele conseguiu dar duas voltas lançadas na primeira fase, o suficiente para garantir sua presença no Top Qualifying e, como consequência disso, a primeira fila do grid.

Vice-líder na disputa do título geral, Wellington Cirino sai em terceiro, dividindo a segunda fila com Giuliano Losacco, o melhor piloto da SuperTruck e que briga pelo título. Losacco ficou bem à frente de seus concorrentes: Felipe Tozzo, que lidera, foi o P9, duas posições à frente de José Augusto.

Imagens de vídeo para uso editorial: https://we.tl/t-tGSM14eLzt

Veja o grid de largada:

  1. #55 Paulo Salustiano (Volkswagen)
  2. #77 Andre Marques (Mercedes)
  3. #6 Wellington Cirino (Mercedes)
  4. #90 Giuliano Losacco (Mercedes/S)
  5. #7 Debora Rodrigues (Volkswagen)
  6. #2 Valmir Benavides (Iveco)
  7. #25 Jaidson Zini (Mercedes)
  8. #0 Danilo Alamini (VW/S)
  9. #57 Felipe Tozzo (Iveco/S)
  10. #43 Glauco Barros (Mercedes/S)
  11. #81 Jose Augusto Dias (Volkswagen /S)
  12. #8 Rodrigo Pimenta (Protótipo/S)
  13. #20 Pedro Muffato (Scania/S)
  14. #45 Daniel Kelemen (Mercedes/S)
  15. #33 Rodrigo Taborda (Volvo/S)
  16. #5 Adalberto Jardim (Protótipo)
  17. #3 Ricardo Alvarez (Scania/S)
  18. #83Regis Boessio (Volvo/S)
  19. #15 Roberval Andrade (Volkswagen)
  20. #88 Beto Monteiro (Volkswagen)
  21. #4 Felipe Giaffone (Iveco)
  22. #28 Danilo Dirani (Mercedes)
  23. #27 Fabio Fogaça (Protótipo/S)
  24. #99 Luiz Lopes (Mercedes)
  25. #69 Evandro Camargo (Mercedes/S)
  26. #21 Djalma Pivetta (Iveco/S)
  27. #29 PP Fernandes (Mercedes/S)

A matemática do título

Na briga estão três competidores: André Marques, com 227 pontos, Wellington Cirino, com 213, ambos correndo com o Mercedes-Benz Novo Actros da AM Motorsport, e Felipe Giaffone, com 209, representando a Usual Racing com o modelo Iveco Hi-Way.

Mesmo com a larga vantagem, Marques não conseguiria fechar a fatura logo na primeira corrida, mesmo vencendo. Caso queira ser campeão sem precisar de ninguém, André Marques precisa somar 26 pontos, independente do resultado dos rivais.

No critério de desempate, que é o número de vitórias, Wellington Cirino não leva mesmo se vencer as duas provas de Curitiba e terminar empatado com André Marques na tabela. Veja as combinações entre corrida 1 e corrida 2 para André Marques ser campeão sem depender de ninguém:

Corrida 1/Corrida 2
P1/P12
P2/P10
P3/P8
P4/P6
P5/P5
P6/P4
P7/P3
P8/P3
P9/P2
P10/P2
P11/P1
P12/P1

Para ser campeão, Cirino precisa somar 15 pontos a mais que André Marques. Na prática, seria vencer as duas provas e torcer para ele não somar até 25 pontos na combinação das corridas. No caso de um fim de semana perfeito, o paranaense pode alcançar um total de 253 pontos, enquanto seu principal rival pode ir a 267.

Já Felipe Giaffone, que corre por fora a 18 pontos de Marques, precisaria vencer as duas e torcer para André não somar mais de 22 pontos na etapa, enquanto Cirino não poderia somar mais de 36. Caso “gabarite” o fim de semana, ele chega ao máximo de 249 pontos.

Super Truck tem disputa ainda mais apertada

Na mais nova categoria, a Super Truck, porta de entrada aos novos pilotos, a disputa está completamente indefinida entre Felipe Tozzo, da Iveco, com 218 pontos, Jô Augusto, da Volkswagen, com 209, e Giuliano Losacco, com 203. Apesar de contar com mais vitorias, Losacco chega com menos pontos por conta da baixa regularidade, que foi o ponto alto de Tozzo.

A Band fará uma transmissão especial de 1h35 da decisão, mostrando todos os pódios ao fim da prova. Já os canais oficiais da Copa Truck também farão uma extensa cobertura no sábado, quando exibirão ao vivo a sessão classificatória. Confira os horários:

Domingo, 5 de dezembro
07h50 – Warm Up (10 min)
11h08 – Corrida 1 (25 min)
11h43 – Corrida 2 (20 min)