Com sete pontos de vantagem para o vice-líder Giuliano Losacco, Wellington Cirino parte para a decisão da Copa Sul neste fim de semana em Guaporé com bastante confiança, mas sem cantar vitória.

“A única certeza que tenho é a de que quero fazer um bom trabalho para marcar presença na Grande Final. Meu caminhão e o do André Marques têm chances de brigar pela vitória e o campeonato e a ideia é conseguir um resultado igual ao de Cascavel”, comenta o piloto da Mercedes.

Porém, junto com tanto otimismo vem uma pressão, certo? No caso do paranaense, ela é gerada por ele próprio. “A pressão é mais minha mesmo de querer ter um bom resultado, mas considero essa uma pressão boa”, diz Cirino, que tem como uma boa vantagem saber cada centímetro dos 3.080 metros do Autódromo Internacional Nelson Luiz Barro.

“Adoro Guaporé e o clima da Serra Gaúcha, que é delicioso. Por muito tempo, ela foi uma das pistas-sede de treinos do nosso caminhão e conheço muito bem. O traçado tem pontos muito técnicos e de alta velocidade, como a Curva do Radiador, e é preciso um excelente motor para encarar a reta dos boxes”, completa.

Os treinos para a decisão da Copa Sul têm início nesta sexta-feira, a partir das 13h15 (de Brasília).